Arquivo

Ultimas vagas para QIPME 2020

2017-05-02

A ACIFF irá dar inicio ao projeto de consultoria e formação QIPME 2020, no próximo dia 18 de maio, pelas 17h00, no auditório da Incubadora de Empresas.

Para o desenvolvimento deste projeto foi aprovado um orçamento de 227.403,82 euros, sendo que a participação das empresas será financiada em 90%.

O projeto de consultoria e formação permite a participação de 18 empresas e 12 empresários, com o estatuto de PME, com vista ao aumento das capacidades competitiva e de gestão.

Participação de Empresas
O projeto permitirá às 18 empresas o reforço da competitividade e da capacidade de resposta no mercado global, através da sua qualificação, mediante a implementação de algumas medidas de melhoria, nomeadamente, a introdução de novos métodos ou novas filosofias de organização do trabalho, reforço das capacidades de gestão, estudos e projetos, redesenho e melhoria de layout, ações de benchmarking, diagnóstico e planeamento, melhoria das capacidades de desenvolvimento e distribuição de produtos processos e serviços.

As medidas de melhoria serão trabalhadas com o apoio de consultores e formadores especializados, devidamente credenciados, com experiência comprovada em projetos anteriores, com o envolvimento dos empresários ou gestores. No final da intervenção, pretende-se que as empresas tenham implementado novos métodos organizacionais na prática do negócio ou na organização do local de trabalho, apostando na inovação organizacional.

Participação de Empresários
Os 12 empresários beneficiarão de um curso de 75 horas de Formação em Gestão Estratégica e Operacional, com vista à capacitação em novos modelos de negócio e competências de apoio à gestão. Incidirá em áreas chave para a modernização dos estilos de liderança e de gestão, de inovação e de cooperação empresarial e será complementada com 50 horas de apoio de consultoria. No final da intervenção, espera-se a melhoria visível dos seus negócios em função de uma aplicação prática de métodos de gestão adequados ao contexto global.

A ACIFF ainda dispõe de vagas pelo que empresários e empresas interessados em participar devem contactar os serviços, através do telefone n.º 233.401.320 ou do email formacao@aciff.pt.

Noticias Relacionadas

Abertura de Candidaturas - Medida Contrato Emprego

2017-02-21

Contrato emprego - O que é?

Apoio financeiro aos empregadores que celebrem contratos de trabalho sem termo ou a termo certo, por prazo igual ou superior a 12 meses, com desempregados inscritos no IEFP, com a obrigação de proporcionarem formação profissional aos trabalhadores contratados.
Tem que haver criação líquida de emprego e a manutenção do nível de emprego alcançado por via do apoio

Podem ainda ser apresentados pedidos de concessão de prémios de conversão (apoiados pela medida estimulo), pela conversão de contrato de trabalho a termo certo em contrato de trabalho sem termo.

Período de Candidaturas

O período para apresentação de candidaturas decorre entre as 09h do dia 25 de Janeiro de 2017 e as 18h00 do dia 10 de Março de 2017, mas as empresas têm de registar as ofertas de emprego em www.netemprego.gov.pt até dia 03 de Março de 2017.

Entidades Candidatas

Empresário em nome individual ou pessoa coletiva, de natureza jurídica privada, com ou sem fins lucrativos

Quem são os destinatários da medida?

Desempregados inscritos no Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP), numa das seguintes condições:
• Inscrito há seis meses consecutivos
• Inscrito há, pelo menos, dois meses consecutivos, com menos de 29 anos de idade ou mais de 45
• Inscrito há, pelo menos, dois meses consecutivos, sem registos de contribuições na Segurança Social nos 12 meses anteriores
• Beneficiário de prestações de desemprego ou Rendimento Social de Inserção (RSI)
• Pessoa com deficiência ou incapacidade
• Pessoa que integre família monoparental ou cujo cônjuge se encontre também em situação de desemprego (inscrito no IEFP)
• Vítima de violência doméstica
• Refugiado
• Ex-recluso e aquele que cumpra ou tenha cumprido penas não privativas de liberdade em condições de se inserir na vida ativa
• Toxicodependente em recuperação
• Pessoa que tenha concluído há menos de um ano estágio financiado pelo IEFP no âmbito de projetos reconhecidos como de interesse estratégico.

Não são elegíveis na presente medida os contratos de trabalho celebrados com desempregado que tenha frequentado um estágio financiado pelo IEFP na mesma entidade ou entidade pertencente ao mesmo grupo empresarial nos 24 meses anteriores à candidatura.

Candidaturas em www.netemprego.gov.pt

Em caso de dúvida ou se necessitar de mais esclarecimentos, contacte o Gabinete Empresa da ACIFF.

Tel: 233 401 320 | Email:aciff@aciff.pt e geaciff.carla@aciff.pt

Marketing Digital na ACIFF

2017-02-11

A ACIFF entende que o Marketing Digital assume cada vez mais um papel relevante nos processos de comunicação das empresas e marcas.
O acentuado crescimento do digital está a modificar o comportamento do consumidor e a forma como toma decisões através dos diferentes meios de comunicação digital. O Marketing e Comunicação Digital visa a aplicação de técnicas, métodos e ferramentas que permitam a aplicação da filosofia de Marketing às novas tecnologias, nomeadamente, à Internet. Caracteriza-se pelo seu efeito imediato, potencial viral e capacidade de segmentação que, por sua vez, potencia contactos personalizados e envolvimento com o consumidor, gerando resultados mensuráveis.
As empresas e marcas que ainda não têm uma estratégia definida para o canal digital começam a perder vantagem competitiva perante aquelas que já inovam e adaptam os seus modelos de negócio através dos meios digitais.

Neste sentido, em parceria com a GROOVIT a ACIFF irá levar a cabo uma ação de formação em Marketing Digital para PME's.

A mesma decorrerá nas instalações da Associação – Largo prof. Vitor Guerra, n.º 7 – Figueira da Foz, em horário pós-laboral (20h às 23h), nos dias 15,16,21 e 23 de Fevereiro.


Mais informações:https://goo.gl/4OraEJ

Inscrições em https://goo.gl/forms/57l0ojQubft8rp242

QIPME 2020

2016-12-31

Sistema de Incentivos para PME

Consultoria e Formação para Empresários Financiada

A ACIFF – Associação Comercial e Industrial da Figueira da Foz recebeu aprovação de uma candidatura apresentada ao Programa Compete (Portugal 2020), que permitirá a participação de 18 empresas e 12 empresários, com o estatuto de PME, com vista ao aumento das capacidades competitiva e de gestão.

Para o desenvolvimento deste projeto foi aprovado um orçamento de 227.403,82 euros, sendo que a participação das empresas será financiada em 90%.
Participação de Empresas

O projeto permitirá às 18 empresas o reforço da competitividade e da capacidade de resposta no mercado global, através da sua qualificação, mediante a implementação de algumas medidas de melhoria, nomeadamente, a introdução de novos métodos ou novas filosofias de organização do trabalho, reforço das capacidades de gestão, estudos e projetos, redesenho e melhoria de layout, ações de benchmarking, diagnóstico e planeamento, melhoria das capacidades de desenvolvimento e distribuição de produtos processos e serviços.

As medidas de melhoria serão trabalhadas com o apoio de consultores e formadores especializados, devidamente credenciados, com experiência comprovada em projetos anteriores, com o envolvimento dos empresários ou gestores. No final da intervenção, pretende-se que as empresas tenham implementado novos métodos organizacionais na prática do negócio ou na organização do local de trabalho, apostando na inovação organizacional.

Participação de Empresários

Os 12 empresários beneficiarão de um curso de 75 horas de Formação em Gestão Estratégica e Operacional, com vista à capacitação em novos modelos de negócio e competências de apoio à gestão. Incidirá em áreas chave para a modernização dos estilos de liderança e de gestão, de inovação e de cooperação empresarial e será complementada com 50 horas de apoio de consultoria. No final da intervenção, espera-se a melhoria visível dos seus negócios em função de uma aplicação prática de métodos de gestão adequados ao contexto global.
Este projeto vai arrancar já no início de 2017.


Todos os empresários e PME interessados em participar deverão contactar os serviços da ACIFF, através do telefone n.º 233.401.320 ou do email formacao@aciff.pt.

Turismo - Instrumentos de Crédito

2016-10-14

Linha de Apoio à Qualificação da Oferta 2016

A Linha de Apoio à Qualificação da Oferta 2016 é um instrumento de crédito que visa proporcionar às empresas do setor do turismo melhores condições no acesso ao financiamento.

A presente linha de crédito destina-se a projetos de investimento com as seguintes finalidades:

- Requalificação de empreendimentos turísticos existentes,
- Criação de empreendimentos turísticos
- Criação e requalificação de empreendimentos, equipamentos ou atividades de animação,
- Criação e requalificação de estabelecimentos de restauração,
- Projetos de empreendedorismo que tenham por objeto empreendimentos, equipamentos ou atividades de animação turística e de restauração de interesse para o turismo e serviços associados ao setor do Turismo.


Este instrumento financeiro encontra-se acessível a empresas turísticas de qualquer dimensão, independentemente da sua natureza ou forma jurídica, desde que cumpram as condições estipuladas.

O montante máximo do financiamento concedido pode chegar aos 75% do valor do investimento elegível, estando definido o valor de 2,5 milhões de euros como limite máximo de investimento do Turismo de Portugal em cada operação, com exceção das candidaturas desenvolvidas em cooperação, agregadoras de várias empresas, em que o limite será de 3,5 milhões de euros.

As empresas podem-se candidatar a projetos de requalificação de empreendimentos turísticos existentes, incluindo a ampliação dos mesmos, ou até a criação de empreendimentos turísticos, desde que se demonstrem diferenciadores em relação à oferta existente e importantes para o posicionamento competitivo do destino, ou resultem da adaptação de património cultural edificado classificado ou de intervenções de reabilitação urbana em áreas de interesse turístico.
São ainda elegíveis a criação e requalificação de empreendimentos, restauração, equipamentos ou atividades de animação, desde que de interesse para o turismo e se diferenciem da oferta existente na região.
Os fundos públicos irão também apoiar o desenvolvimento de novos negócios turísticos, no contexto do apoio empreendedorismo no setor, que apresentem um investimento elegível máximo de 500 mil euros, sejam promovidos por pequenas ou médias empresas a criar ou com, no máximo, 2 anos de atividade completos.

O grupo das instituições de crédito aderentes à Linha reúne o Millennium BCP, Novo Banco, Santander Totta, Banco BPI, Caixa Geral de Depósitos, Banco Popular, Montepio Geral, Barclays Bank, Caixa de Crédito Agrícola Mútuo, Abanca, Banco Português de Gestão e Banco BIC.

Este instrumento financeiro tem uma comparticipação do Turismo de Portugal a 60%, sendo elegível uma componente de fundo de maneio, para apoiar a empresa na gestão da sua tesouraria durante o investimento.

Prazo da Operação: Máximo de 15 anos, incluindo um período máximo de carência de 4 anos
A taxa de juro aplicável à parcela do Turismo de Portugal é nula.