Arquivo

CONCURSO DE IDEIAS DE NEGÓCIO - PLATICEMAR

2018-06-15

PERIODO DE CANDIDATURAS TERMINA A 23 DE SETEMBRO DE 2018

Está a decorrer o período de candidaturas ao Concurso de Ideias de Negócio do Projeto PLATICEMAR (uma iniciativa conjunta da Inova-Ria, ACIFF – Associação Comercial e Industrial da Figueira da Foz, Fórum Oceano, NERLEI e Sines Tecnopolo).

Com o objetivo de, por um lado, promover o empreendedorismo e a inovação e, por outro, incentivar a criação de novos conceitos de negócio, o concurso pretende estimular a criatividade em sectores emergentes da Economia do Mar com base na aplicação das TICE, apoiando o empenho das empresas e fomentando o desenvolvimento de startups.

Assim, até 23 de Setembro de 2018, o Projeto Platicemar aguarda a entrega de candidaturas com (muito) boas ideias relacionadas com a Economia do Mar. A ideia vencedora terá um prémio monetário no valor de 5000 euros, que é, sem dúvida, um bom incentivo para a concretização inicial de um projeto inovador.

PORQUE O NOSSO MAR É SEMPRE UMA BOA IDEIA.

Regulamento e download do Formulário de Candidatura em: http://platicemar.pt e http://aciff.pt.

Anexos
Regulamento de CandidaturaFormulário de Candiatura

Noticias Relacionadas

Turismo - Instrumentos de Crédito

2016-10-14

Linha de Apoio à Qualificação da Oferta 2016

A Linha de Apoio à Qualificação da Oferta 2016 é um instrumento de crédito que visa proporcionar às empresas do setor do turismo melhores condições no acesso ao financiamento.

A presente linha de crédito destina-se a projetos de investimento com as seguintes finalidades:

- Requalificação de empreendimentos turísticos existentes,
- Criação de empreendimentos turísticos
- Criação e requalificação de empreendimentos, equipamentos ou atividades de animação,
- Criação e requalificação de estabelecimentos de restauração,
- Projetos de empreendedorismo que tenham por objeto empreendimentos, equipamentos ou atividades de animação turística e de restauração de interesse para o turismo e serviços associados ao setor do Turismo.


Este instrumento financeiro encontra-se acessível a empresas turísticas de qualquer dimensão, independentemente da sua natureza ou forma jurídica, desde que cumpram as condições estipuladas.

O montante máximo do financiamento concedido pode chegar aos 75% do valor do investimento elegível, estando definido o valor de 2,5 milhões de euros como limite máximo de investimento do Turismo de Portugal em cada operação, com exceção das candidaturas desenvolvidas em cooperação, agregadoras de várias empresas, em que o limite será de 3,5 milhões de euros.

As empresas podem-se candidatar a projetos de requalificação de empreendimentos turísticos existentes, incluindo a ampliação dos mesmos, ou até a criação de empreendimentos turísticos, desde que se demonstrem diferenciadores em relação à oferta existente e importantes para o posicionamento competitivo do destino, ou resultem da adaptação de património cultural edificado classificado ou de intervenções de reabilitação urbana em áreas de interesse turístico.
São ainda elegíveis a criação e requalificação de empreendimentos, restauração, equipamentos ou atividades de animação, desde que de interesse para o turismo e se diferenciem da oferta existente na região.
Os fundos públicos irão também apoiar o desenvolvimento de novos negócios turísticos, no contexto do apoio empreendedorismo no setor, que apresentem um investimento elegível máximo de 500 mil euros, sejam promovidos por pequenas ou médias empresas a criar ou com, no máximo, 2 anos de atividade completos.

O grupo das instituições de crédito aderentes à Linha reúne o Millennium BCP, Novo Banco, Santander Totta, Banco BPI, Caixa Geral de Depósitos, Banco Popular, Montepio Geral, Barclays Bank, Caixa de Crédito Agrícola Mútuo, Abanca, Banco Português de Gestão e Banco BIC.

Este instrumento financeiro tem uma comparticipação do Turismo de Portugal a 60%, sendo elegível uma componente de fundo de maneio, para apoiar a empresa na gestão da sua tesouraria durante o investimento.

Prazo da Operação: Máximo de 15 anos, incluindo um período máximo de carência de 4 anos
A taxa de juro aplicável à parcela do Turismo de Portugal é nula.

StartUP Voucher

2016-10-12

O StartUP Voucher é uma das medidas da StartUP Portugal - Estratégia Nacional para o Empreendedorismo, que dinamiza o desenvolvimento de projetos empresariais que se encontrem em fase de ideia, promovidos por jovens com idade entre os 18 e os 35 anos, através de diversos instrumentos de apoio disponibilizados ao longo de um período de até 12 meses de preparação do projeto empresarial.

Este concurso destina-se a projetos que beneficiem regiões menos desenvolvidas NUTS II: Norte, Centro e Alentejo.

Tipologias de apoio do StartUP Voucher:
 
Bolsa - valor mensal atribuído por promotor para o desenvolvimento do projeto empresarial;
 
Mentoria - acesso a uma rede de mentores que forneçam orientação aos promotores;
 
Assistência técnica – disponibilização de assistência técnica para o desenvolvimento do projeto empresarial;
 
Prémio de concretização - atribuição de um prémio à concretização do projeto empresarial e à constituição da empresa.
 
Formulário de candidatura
Caso ainda não se encontre registado na 'Consola de Cliente do IAPMEI', deverá fazê-lo através da opção disponibilizada para o efeito na página de acesso ao formulário.