Arquivo

Programa de aceleração NEWTON

2018-08-01

Se tem uma ideia de negócio no setor do turismo o programa Newton é o indicado para o seu projeto!

O Newton é um programa de aceleração promovido pela RIERC - Rede de Incubadoras de Empresas da Região Centro em parceria com o Turismo de Portugal, tem como objetivo apoiar projetos de empreendedorismo no setor do turismo.

As candidaturas estão a decorrer até ao dia 15 de setembro de 2018.

Para quem?
- Empreendedores (um ou em equipa) que tenham uma ideia de negócio na área do turismo;
- Empresas criadas há menos de 2 anos que exerçam a sua atividade na área do turismo;
- Empresas criadas há menos de 5 anos, desde que pretendam lançar um novo produto ou serviço na área do turismo.

Em que consiste?

Fase de aceleração - Realização de 9 workshops de 5 h cada um, repartidos ao longo de 9 semanas interpoladas, incluindo tutoria durante e entre as sessões.
Fase de Validação - Atribuição de um prémio no valor de 2.000€ a cada equipa para realização de protótipo e validação (MVP) no terreno, com tutoria da incubadora de sua região e apoio dos respetivos mentores.
Demo Day Final - Apresentações públicas, com investidores e instituições ligadas ao turismo.
Serviços de incubação numa das incubadoras da RIERC para os melhores projetos.

Inscrições até 15 de setembro aqui!

Anexos
Regulamento - Newton

Outras Noticias

CNO ACIFF colabora na qualificação dos colaboradores da Ernesto Morgado, S.A.

2011-05-16

Fundada em 1920, a Ernesto Morgado é a mais antiga indústria de arroz em Portugal, pertencendo à mesma família há 3 gerações.
Desde 2006, a Ernesto Morgado opera uma das mais fábricas de arroz tecnologicamente mais avançadas do mundo. Para além de manter a tradição na moagem do arroz, também produz refeições prontas a comer, procurando equilibrar os valores de uma antiga empresa familiar e profissional com uma visão inovadora.
Tendo em conta a importância de reforçar as competências dos colaboradores, desde logo a empresa aderiu à Iniciativa Novas Oportunidades, colaborando activamente com o Centro Novas Oportunidades da Associação Comercial e Industrial da Figueira da Foz na construção de uma estratégia de crescimento económico e de coesão social do Concelho em que se situa.
No dia 12 de Abril foram certificadas pelo CNO ACIFF, três colaboradoras da empresa, sendo de destacar o envolvimento dos responsáveis da empresa, José Manuel Russo (proprietário) e João Simões (Gabinete de Qualidade & Inovação) que estiveram presentes na sessão de Júri de Certificação.
Num país pobre, desqualificado e em crise saúdam-se os empresários que compreendem a necessidade do investimento na educação e formação profissional como factor-chave para a competitividade e sucesso da economia portuguesa!

Maria Olímpia Paixão
Coordenadora CNO ACIFF


“inovação e desenvolvimento de novos produtos que tragam maior valor acrescentado aos consumidores”

ACIFF promove Formação para Empresários

2011-05-05

A ACIFF, promovendo um dos objectivos específicos dos seus Estatutos: “prestar serviços aos seus Associados” candidatou-se a um programa de Formação-Acção destinado a reforçar a qualificação dos empresários, tendo a sua candidatura sido aprovada.

Este programa inclui Consultadoria e Formação Especializada e decorrerá de Outubro 2010 a Junho de 2011.

Destinatários: Empresários de PME’s (até 100 trabalhadores) com funções de gerência ou administração efectiva.

Duração: 125 horas
Objectivos: desenvolver as competências dos empresários em 3 módulos estratégicos de intervenção organizacional.
- Liderança e Organização do Trabalho
- Estratégia
- Instrumentos de Apoio à Gestão

Esta será uma forma dos empresários desenvolverem as suas competências e aumentarem assim a competitividade das empresas que gerem.

Para mais esclarecimentos poderão contactar as Técnicas da ACIFF - Cristiana Mano e Sandra Rodrigues
Tel: 233.401.320 / Fax: 233.420.555 / E-mail: formacao@aciff.pt / aciff.eventos@aciff.pt

Acreditamos que não irá perder esta oportunidade!

Anexo: Informação detalhada do programa e ficha de adesão

Novas Oportunidades

2011-03-31

Com o objectivo de combater o desemprego e propiciar uma mais rápida integração dos desempregados é imprescindível reforçar as medidas que facilitem a inversão do padrão de baixas qualificações da população activa portuguesa, nomeadamente através do recurso às diferentes modalidades de qualificação para adultos.
Dada a dificuldade de facultar aos desempregados inscritos nos Centros de Emprego (que não completaram o 12.º ano de escolaridade) o acesso a percursos de qualificação institui-se uma parceria entre este organismo e a ANQ com o objectivo de aumentar a capacidade de resposta a este público, mediante o seu encaminhamento para a Rede Nacional de Centros Novas Oportunidades, com base em critérios de proximidade geográfica.
Respondendo ao desafio e no âmbito do Projecto de Intervenção nos Bairros Sociais, realizou-se no dia 21/03/2011 no Empreendimento Fonte Nova – Brenha, Figueira Domus a primeira sessão do Projecto Novas Oportunidades intitulada “Prepare-se para os Desafios da Sociedade Actual”.
Nesta sessão estiveram presentes 18 arrendatários da FigueiraDomus, parte dos quais utentes da Associação Goltz de Carvalho (associação com a qual o CNO da ACIFF tem vindo a colaborar) e 2 munícipes de Brenha, que se encontram desempregados e são beneficiários de RSI ou Subsídio de Desemprego.
Esta acção vem reforçar a importância das parcerias e do trabalho em rede dos vários actores sociais como forma de atingir os objectivos propostos.

Desempregados e Novas Oportunidades

2011-02-11

Os desempregados que recebam subsídio e não tenham completado o 12.º ano de escolaridade serão obrigados a aderir ao programa Novas Oportunidades.
A medida está prevista na versão preliminar de relatório de Orçamento de Estado para 2011 e enquadra-se no "reforço das qualificações da população desempregada", diz o documento, segundo o qual 183 mil pessoas serão enviadas para o programa por intermédio dos Centros de Emprego.
O Centro Novas Oportunidades da ACIFF considera positivo este esforço de qualificação da população português como forma de aumentar a empregabilidade no momento de crise que o País atravessa.
A educação de adultos é factor de mobilidade e empregabilidade. Portugal apresenta níveis deficitários de qualificação na sua população quando comparado com os outros países europeus. Corremos assim elevados riscos de desajustamento entre a oferta e a procura.
Sendo objectivo da UE a redução da baixa qualificação a 10% da população até 2025, iniciativas como as Novas Oportunidades e ofertas formativas de dupla certificação mostram-se ferramentas fundamentais na consecução dos objectivos referidos
As conclusões do relatório da OCDE (Economic Review) apresentadas há cerca de três semanas dão relevo à iniciativa Novas oportunidades, considerando-a um “projecto prometedor”.
Compete a todos alterar esta situação e reforçar o investimento na educação e formação profissional como factor-chave para a competitividade e sucesso da economia portuguesa!