Arquivo

Rainha vence eleição bolo rei 2018

2018-12-15

O Mercado Municipal foi palco este sábado, 15 de dezembro, da 3.ª edição da Eleição do melhor bolo-rei tradicional da Figueira da Foz que elegeu o bolo-rei número 8 da Rainha padaria e pastelaria como o vencedor.

Foram ainda atribuídas menções honrosas à padaria e pastelaria Santa Maria bolo número 6 e à padaria e pastelaria Dionísio bolo número 2.

A concurso estavam também a Feiruncha com o número 1, Padaria Figueiredo& Dias com o número 3, a pastelaria Café Nau com número 4, a Receita Fresca com o número 5 e a Cassata com o número 7.

Esta atividade desenvolvida pela ACIFF - Associação Comercial e Industrial da Figueira da Foz, dentro das dinamizações a decorrer neste período de Natal, contou, este ano, no seu júri com a participação de 2 Confrarias Gastronómicas Nacionais - 'As Sainhas' de Vagos e a Doçaria Conventual de Tentúgal. A estas juntou-se a Presidente da Federação Portuguesa das Confrarias Gastronómicas.
Também fizeram parte do júri representante do Turismo do Centro Portugal, da Câmara Municipal da Figueira da Foz, da Direção da ACIFF, da Associação Figueira com Sabor a Mar e da Escola Profissional da Figueira da Foz.

Houve ainda quinze pessoas anónimas do público que também fizeram parte do júri e desta prova cega que foi acompanhada por café e chá, servido pelos alunos da Escola Profissional da Figueira da Foz que apoiou o evento também no corte dos bolos a concurso, bem como na logística do evento.
A ACIFF agradece a participação e colaboração de todos os envolvidos nesta iniciativa que visa a promoção de um bolo típico da época que se vive.


Noticias Relacionadas

Melhor bolo-rei 2017 já tem vencedor

2017-12-04

O Jardim do Natal foi palco no domingo, dia 3 de dezembro, da 2.ª edição da Eleição do melhor bolo-rei tradicional da Figueira da Foz que elegeu o bolo-rei da padaria e pastelaria Santa Maria como vencedor.
Foram ainda atribuídas menções honrosas à padaria e pastelaria Receita Fresca e à padaria e pastelaria Dionísio.

A concurso estavam também a pastelaria Papão, padaria Figueiredo e Dias, pastelaria Central, pastelaria Café Nau e pastelaria Mimosa.

O júri foi constituído por representante do Turismo do Centro, da Câmara Municipal, da Federação Portuguesa das Confrarias Gastronómicas, da Escola Profissional, da Associação Figueira com Sabor a Mar e da Associação Comercial e Industrial da Figueira da Foz.
A votação ficou completa com os votos de 25 elementos anónimos do público que aceitaram a doce tarefa de provar e votar nos seus bolos preferidos.

O evento contou com a colaboração da Escola Profissional da Figueira da Foz que através dos seus alunos finalistas do Curso Técnico de Cozinha-Pastelaria apoiaram no corte dos bolos e os alunos do curso de Restaurante-Bar que preparam chá e café, que serviram ao público. Os formandos do Curso de Educação e Formação de Empregado de Mesa deram auxílio à mesa do júri.

A todos os intervenientes a ACIFF agradece a colaboração em mais esta iniciativa.

Eleição do Melhor Bolo Rei Tradicional

2017-11-30

O Jardim Municipal volta a ser palco de mais uma eleição do Melhor Bolo Rei Tradicional da Figueira da Foz.

A concurso estão 9 pastelarias do Concelho da Figueira da Foz que aceitaram o convite da ACIFF e no próximo domingo, dia 3 dezembro, pelas 15h vão submeter à prova do júri esta iguaria tipica da época natalícia.

Do Júri farão parte anónimos que se encontrem no jardim e que queiram provar e avaliar os bolos a concurso.
Contempla o painel de jurados representantes de diversas entidades que se associam a esta iniciativa.

A dinamização desta eleição conta com o apoio da Escola Profissional da Figueira da Foz.

ACIFF entrega prémios às vencedoras do Sorteio de Natal

2017-02-21

Neste Natal as compras foram no Comércio Tradicional

A ACIFF entregou esta segunda-feira, dia 23 janeiro os prémios aos vencedores do Sorteio de Natal que a associação levou a cabo como dinamização para a época de natal.

Comércio Figueira Natal 2016 foi o nome dado à iniciativa que contou com a participação de 83 lojas do Comércio Tradicional localizadas essencialmente entre o bairro novo e a zona considerada baixa.

Ao todo foram contabilizadas 15.000 senhas para o escrutínio que colocadas na tombola ditaram como vencedoras Adriana Pereira, Maria Alice Simões e Emília Ramos.
As compras feitas na Colorvita, Sapatarias Quaresma e na Lavifoz deram a oportunidade de ganhar 1750€, tendo sido este o valor que a ACIFF entregou em vales que serão agora convertidos em compras até 30 de junho, nas mesmas lojas que aderiram à iniciativa a que nos propusemos.

A Direção da ACIFF representada pelo Presidente Carlos Moita e pelo Vice-Presidente Nuno Lopes fizeram questão de agradecer a participação dos presentes mas também de todas as lojas que acreditam no desafio que a ACIFF lhes propôs.

O prémio total foi apetecível mas contemplou somente três pessoas por isso, para a 2.ª edição pretende-se ajustar a questão dos prémios de forma a contemplarmos mais pessoas e assim chegar a mais lojas, bem como outras sugestões que foram sendo dadas por comerciantes ao longo do processo em que decorreu esta iniciativa.
Os presentes na entrega de prémio tiveram ainda a oportunidade de perceber que em termos económicos este evento gerou uma faturação superior a 225.000€ em compras nos estabelecimentos aderentes no período em que decorreu o sorteio (28 de novembro a 24 de dezembro), tendo em conta a regra de 15€ por compra, face às senhas vendidas.

A Dinamização do Natal por parte da ACIFF teve um investimento a rondar os 8.500€ dos quais 5.000€ foram na promoção e legalização do sorteio em causa.

O Sorteio de Natal foi criado como forma de dinamizar a época por excelência de maior consumo do comércio que vive dias difíceis por isso o esforço tem de ter retorno, sendo fundamental que os comerciantes aderiram a estas e outras iniciativas que a ACIFF possa levar a cabo.

Da parte da ACIFF a Direção reforça a disponibilidade para aceitar ideias válidas que se possam reflectir na dinamização do setor atraindo assim mais pessoas e dando-lhes a qualidade de um atendimento personalizado que só o comércio tradicional tem.

Neste Natal as compras foram no Comércio Tradicional

2017-01-25

A ACIFF entregou esta segunda-feira, dia 23 janeiro, os prémios aos vencedores do Sorteio de Natal que a associação levou a cabo como dinamização para a época de natal.

Comércio Figueira Natal 2016 foi o nome dado à iniciativa que contou com a participação de 83 lojas do Comercio Tradicional localizadas essencialmente entre o bairro novo e a zona considerada baixa.

Ao todo foram contabilizadas 15.000 senhas para o escrutínio que colocadas na tombola ditaram como vencedoras Adriana Pereira, Maria Alice Simões e Emília Ramos.

As compras feitas na Colorvita, Sapatarias Quaresma e na Lavifoz deram a oportunidade de ganhar 1750€, tendo sido este o valor que a ACIFF entregou em vales que serão agora convertidos em compras até 30 de junho, nas mesmas lojas que aderiram à iniciativa a que nos propusemos.

A Direção da ACIFF representada pelo Presidente Carlos Moita e pelo Vice-Presidente Nuno Lopes fizeram questão de agradecer a participação dos presentes mas também de todas as lojas que acreditam no desafio que a ACIFF lhes propôs.

O prémio total foi apetecível mas contemplou somente três pessoas poi isso, para a 2-ª edição pretende-se ajustar a questão dos prémios de forma a contemplarmos mais pessoas e assim chegar a mais lojas, bem como outras sugestões que foram sendo dadas por comerciantes ao longo do processo em que decorreu esta iniciativa.
Os presentes na entrega de prémio tiveram ainda a oportunidade de perceber que em termos económicos este evento gerou uma facturação superior a 225.000€ em compras nos estabelecimentos aderentes no período em que decorreu o sorteio (28 de novembro a 24 de dezembro), tendo em conta a regra de 15€ por compra, face às senhas vendidas.

A Dinamização do Natal por parte da ACIFF teve um investimento a rondar os 8.500€ dos quais 5.000€ foram na promoção e legalização do sorteio em causa.

O Sorteio de Natal foi criado como forma de dinamizar a época por excelência de maior consumo do comércio que vive dias difíceis por isso o esforço tem de ter retorno, sendo fundamental que os comerciantes aderiram a estas e outras iniciativas que a ACIFF possa levar a cabo.

Da parte da ACIFF a direção reforça a disponibilidade para aceitar ideias válidas que se possam reflectir na dinamização do setor atraindo assim mais pessoas e dando-lhes a qualidade de um atendimento personalizado que só o comércio tradicional tem.