Arquivo

Prazo Livro de Reclamações On Line ate 31 de dezembro

2019-08-04

Esta 2.ª fase de implementação do Livro de Reclamações Eletrónico – aplicável aos setores económicos fiscalizados pela ASAE – teve início a 1 de julho de 2018 e viu o seu prazo de subscrição alargado até 31 de dezembro.

O Decreto-Lei 74/2017 de 21 de junho veio estabelecer a obrigatoriedade de utilização do livro de reclamações eletrónico para a grande maioria dos agentes económicos.

O livro de reclamações eletrónico não substitui o livro de reclamações físico, que deve estar visível no estabelecimento, por isso ambos os formatos (físico e digital) são obrigatórios.

As atividades económicas abrangidas são as que são fiscalizadas pela ASAE (ex. estabelecimentos de restauração ou bebidas, lavandarias, cabeleireiro, beleza ou outros de natureza similar, de tatuagens e colocação de piercings, de manutenção física, de reparação de bens pessoais e domésticos, de estudos e de explicações, funerárias, estabelecimentos hoteleiros e agências de viagens).


Estas empresas dispõem no sítio da internet em Livro Reclamações e uma área específica, onde poderão, de forma simples e rápida, registar-se, sendo-lhe atribuído a título gratuito, um lote de 25 reclamações eletrónicas.

Após o registo e processo concluído terá acesso à sua área de trabalho onde poderá gerir as reclamações eletrónicas que lhe forem remetidas.

As empresas serão notificadas através de e-mail, que existe uma reclamação relativamente à sua atividade quando o consumidor preenche a reclamação eletrónica na plataforma.

A partir da data da notificação da existência da reclamação, as empresas têm a obrigação de, no prazo de 15 dias úteis responder ao consumidor ou utente para o e-mail indicado na reclamação informando-o, quando aplicável, sobre as medidas adotadas na sequência da mesma e comunicar à ASAE a resposta remetida ao consumidor ou utente em virtude da reclamação formulada, bem como outros elementos que entenda pertinentes.

Devem ainda as empresas divulgar nos respetivos sítios da internet, em local visível e de forma destacada, o acesso à Plataforma Digital.
As que não disponham de sítios na internet devem ser titulares de endereço de correio eletrónico para efeitos de receção das reclamações submetidas através da Plataforma Digital.

A ACIFF disponibiliza os seus serviços para informações, bem como apoio no processo de registo.

Noticias Relacionadas

Economia do Mar e TICE: Que negócios?

2018-06-21

A ACIFF convida todos os interessados a participar no Roadmap para a Economia do Mar e TICE: Que negócios?, que decorrerá no próximo dia 27 de junho, entre as 15:00 e as 17:30, na Incubadora de Empresas da Figueira da Foz.

Nesta sessão irão conhecer-se casos de estudo da Economia do Mar relevantes para as empresas, expandir rede de contactos e contribuir para a discussão e definição de ações concretas, através de mesas-redondas com a participação de empresários, investigadores e empreendedores.

Também nesta sessão que será apresentado o Concurso de Ideias de Negócio do projeto Platicemar, cujo período de candidaturas já decorre desde 15 de junho e prolonga-se até 2 de Setembro de 2018.
Este concurso visa promover o empreendedorismo e a inovação e estimular o desenvolvimento de conceitos de negócio com base na aplicação das TICE em setores emergentes da Economia do Mar, capacitando iniciativas empresariais e fomentando a concretização de startups.

Este evento está enquadrado no projeto PlaticeMar, promovido pela Inova-Ria, Fórum Oceano, ACIFF, NERLEI e Sines Tecnopolo.

Mais informação sobre o projeto em www.platicemar.pt

As inscrições gratuitas feitas para o link: http://bit.ly/2lmCsGF

Os Santos Populares no Comércio da Figueira da Foz

2018-06-19

Este foi o tema lançado para o passatempo de montras que a Associação Comercial e Industrial da Figueira da Foz está a levar a cabo, nos estabelecimentos comerciais da designada zona urbana.

O desafio proposto implicava a decoração das montras a preceito, neste que é o mês do Santos Populares.

Até 29 de junho são 36 os estabelecimentos que aceitaram o desafio e têm as suas montras vestidas a rigor, com a particularidade de a decoração incluir jornal pois, os prémios são oferecidos pelo jornal Diário de Coimbra.

O júri é composto por representantes da direção da ACIFF, do Diário de Coimbra e formadora da área de decoração e vitrinismo que irão avaliar nos próximos dias os seguintes estabelecimentos:

1 - A Pharmácia - Cafetaria e Salão de Chá - Rua da Liberdade, n.º 96, r/c

2 - Alldresscode - (moda homem e senhora) - Rua Bernardo Lopes, n.º 97

3 - BELLAGIO 81 (Cosmética, bijuteria e acessórios) - Rua 5 Outubro, n.º 17

4 - Cambraia Modas (tecidos) - Rua da República, n.º 178

5 - Carlin (papelaria) - Rua da República, n.º 187

6 - Casa da Moldura (molduras) - Largo Luis de Camões, n.º 5

7 - Casa Garcia (moda homem e senhora) - Rua da República, n.º 282

8 -Casa Garcia (moda homem e senhora) - Rua 5 de outubro, n.º 26

9 - Casa Tinoco (decoração) - Rua Cândido dos Reis, n.º 19

10 - Centro Optico Sotto Mayo (optica) - Rua Maestro David Sousa, n.º 72

11 - Cosy Little Things - (decoração e souvenires) - Rua Dr. Calado, n.º 38 r/ch

12 - CSE Cosméticos -(produtos cabeleireiro e cosmética) - Rua da Republica, n.º 215

13 - Diamante Azul (decoração) - Rua 5 Outubro, n.º 16

14 - Farmacia Gaspar - Rua da Liberdade, nº 45

15 - GAPA Moda e Acessórios - Rua Bernardo Lopes, n.º 78

16 - Goldenart (moda e acessórios) - Rua Cândido dos Reis, n.º 79

17 - Ideias à Medida (costura, retrosaria) - Rua Cândido dos Reis, 22

18 - Kourus Sapataria - Rua da República, n.º 278

19 - Lojas Foto Braga (fotografia) - Largo Maria Jarra, n.º 16 - Buarcos

20 - Lojas Foto Braga(fotografia) - Rua Maestro David Sousa, n.º 64

21 - Manuel Mendes Decorações (tapeçaria) - Rua da República, nº 110

22 - Milano (moda e acessórios senhora) - Rua Bernardo Lopes, n.º 121

23 - Miúdos Giros (moda criança) - Rua da República, n.º 252

24 - Drogaria Mondego - Largo Luis de Camões, n.º 10

25 - Ourivesaria Lontro - Passeio Infante D. Henrique, n.º 27

26 - Paulucha Sapataria - Passeio Infante D. Henrique, n.º 40

27 - POP - Produtos Originais Portugueses (produtos típicos) - Mercado Municipal Engº Silva, loja 17, Passeio Infante D. Henrique

28 - Primoptica (optica) - Rua da República, n.º 211

29 - Primoptica Marina (optica, relojoaria e ourivesaria) - Rua 5 de Outubro, n.º 4

30 - Republica - Loja Colaborativa - Rua da República, n.º 67

31 - Requinte Retrosaria - Rua da República, n.º 47

32 - Roupa Nova, pronto a vestir - Largo do Carvão, n.º 14

33 - Salgueiro e C.ª (atoalhados) - Rua 5 Outubro, n.º 11

34 Sapatarias Quaresma (sapataria) - Rua 5 de Outubro, n.º 18

35 - Tenda Retrosaria - Rua da República, n.º 216

36- VAZ- Joalheiros - Rua 5 de Outubro, nº 9

37 - Vitórias (moda homem e senhora) -Av. Saraiva de Carvalho (junto à BP)

A avaliação irá incidir sobre originalidade e criatividade; harmonia do espaço e ocupação equilibrada do espaço; iluminação e conciliação do jornal com os produtos expostos.

Os premiados serão as três montras que obtenham melhor pontuação do júri, sendo a classificação de primeiro, segundo e terceiro lugar, respetivamente.

A ACIFF agradece a todos os lojistas que aceitaram o desafio lançado pela associação.

CONCURSO DE IDEIAS DE NEGÓCIO - PLATICEMAR

2018-06-15

PERIODO DE CANDIDATURAS TERMINA A 31 DE OUTUBRO DE 2018

Está a decorrer o período de candidaturas ao Concurso de Ideias de Negócio do Projeto PLATICEMAR (uma iniciativa conjunta da Inova-Ria, ACIFF – Associação Comercial e Industrial da Figueira da Foz, Fórum Oceano, NERLEI e Sines Tecnopolo).

Com o objetivo de, por um lado, promover o empreendedorismo e a inovação e, por outro, incentivar a criação de novos conceitos de negócio, o concurso pretende estimular a criatividade em sectores emergentes da Economia do Mar com base na aplicação das TICE, apoiando o empenho das empresas e fomentando o desenvolvimento de startups.

Assim, até 31 de outubro de 2018, o Projeto Platicemar aguarda a entrega de candidaturas com (muito) boas ideias relacionadas com a Economia do Mar.

A ideia vencedora terá um prémio monetário no valor de 5000 euros, que é, sem dúvida, um bom incentivo para a concretização inicial de um projeto inovador.

PORQUE O NOSSO MAR É SEMPRE UMA BOA IDEIA.

Regulamento e download do Formulário de Candidatura em: http://platicemar.pt e http://aciff.pt.

ACIFF visita Palácio Sotto Maior

2018-06-14

Apoiando a iniciativa que a empresa Pó de Saber - Cultura e Património está a levar a cabo, numa parceria com a Sociedade Figueira Praia, a Direção da ACIFF visitou o Palácio Sotto Maior que tem agora as suas portas abertas e promove um programa de visitas guiadas que apresenta a história e as particularidades deste Palácio.

Esta é uma abordagem inovadora à gestão do Património Cultural da Figueira da Foz e deve ser um fator de atração e entretenimento dos visitantes da cidade.

Mais informações em Po de Saber